domingo, 18 de setembro de 2016

TUDO COMEÇOU...







        Em 1998, com o arranjo do Art. 42, inserido na Lei 9.605, a chamada Lei do Meio Ambiente, aprovado pelo Congresso Brasileiro e sancionado pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso, criminaliza-se os balões juninos, no Brasil e cujo texto reproduzimos:

Crimes Ambientais

Art. 42. Fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano:
Pena - detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente.



        Na oportunidade



        Assim, sem qualquer consideração a outrem... Impõe-se norma proibitiva a práticas das populações em louvor a Santo Antônio, São João e São Pedro, com claro desrespeito a preceitos constitucionais e ofensa ao sentimento religioso das pessoas. 

        O Estado é laico, sim!
        Mas as pessoas louvam a DEUS! 

        E, o Estado há que respeitar as pessoas.

        Na história do Brasil, triste fim da geração dos políticos que criminaliza os balões juninos.










        Humberto Pinto Cel


segunda-feira, 12 de setembro de 2016

TOMA POSSE NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL DO BRASIL




Ministra Cármem Lúcia e Presidente Michel Temer

Ministra Cármem Lúcia


Ao começar seu discurso, a ministra pediu desculpas pelo que chamou de "quebra de protocolo" e cumprimentou, antes de qualquer autoridade presente, o "cidadão brasileiro".

"— Começo por cumprimentar o cidadão brasileiro, muito insatisfeito hoje — como estou convicta e todos nós estamos — por não termos o Brasil que queremos, o mundo que achamos que merecemos, mas que é nossa responsabilidade direta colaborar em nossos deveres para construir". 
...

"— Cumpri-nos dedicar, de forma intransigente e integral, a dar cobro ao que nos é determinado pela Constituição da República. De que somos nós, juízes deste Tribunal em última instância guardião, e que de nós é esperado pelo cidadão brasileiro, que quer saúde, educação, trabalho, sossego para andar em paz pelas ruas, estradas do País e trilhas livres para poder sonhar, além do mais. Que, como na fala do poeta da música popular brasileira, 

Ninguém quer só comida, a gente quer comida. A gente quer comida, mas também mas também diversão e arte”.

...









        Humberto Pinto Cel



sexta-feira, 9 de setembro de 2016

sábado, 3 de setembro de 2016

O NOVO MOMENTO...



Contemplar a Cultura do Povo Brasileiro






Significado de Contemplar


Olhar fixamente; olhar com muita admiração: contemplou o monumento durante horas; contemplava-se no rio límpido.

v.t.d. Observar com muita atenção e cuidado; analisar: passou a contemplar o trabalho do irmão. Atribuir consideração e reconhecimento a; considerar: os benefícios não contemplam os associados. Realizar suposições acerca de (alguma coisa); imaginar: ele contemplava a vida em família. 

v.t.i. e v.i. Refletir profundamente; pensar ou meditar: nunca conseguiu contemplar suas falhas; afastou-se para contemplar.

v.t.d. e v.bit. Oferecer alguma coisa a alguém como prova de (seu) reconhecimento: contemplou o campeão com um troféu generoso; o professor contemplou no registro o melhor aluno. (Etm. do latim: contemplare)




 




Veja o Vídeo



        Humberto Pinto Cel

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

terça-feira, 30 de agosto de 2016

MELANCOLIA




FIM




Governo aposta em dividir sociedade entre 'nós e eles' para se manter no poder

Fernando Henrique Cardoso
Especial para o UOL 10/03/2014 06h00
Rodrigo Capote/UOL

O artigo abaixo, escrito com exclusividade pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, marca a estreia do canal de Opinião do UOL

"Estranhos momentos os que estamos vivendo no Brasil. Há poucos dias os jornais publicaram a foto de um encontro no Palácio da Alvorada. De mãos dadas, a presidente e seu mentor posam vitoriosos, enquanto o presidente do PT e dois alegados chefes publicitários da futura campanha reeleitoral, embevecidos e sorridentes, antegozam futuros êxitos. 
Por que tanta alegria?
Será que, estando no poder central, eles não se dão conta do que vai pelas ruas, nem do que acontece no mundo? Não estariam a repetir a velha história de Maria Antonieta na Revolução Francesa? Não que eu esteja também a delirar. Bem sei que não há qualquer revolução à vista.
Mas a esdrúxula foto faz recordar o ânimo fútil da rainha, com os maiorais se deixando flagrar tão despreocupados, enquanto as pessoas estão, na realidade, assustadas. Assustadas com as sombrias perspectivas do futuro, temerosas da violência larvar de um povo que era tido como pacífico (não há dia sem ônibus queimados, nem sem pessoas amarradas apanhando dos que descreem da Justiça e querem fazê-la por conta própria), espantadas com a montanha de lixo jogada nas ruas pelos cariocas em um só dia de greve dos garis no Carnaval.
ALIENAÇÃO
Estando no poder central, eles não se dão conta do que vai pelas ruas, nem do que acontece no mundo? Não estariam a repetir a velha história de Maria Antonieta na Revolução Francesa? http://img.uol.com.br/materia-modulos/fecha_aspas.gif
Só com muita imprevidência foi possível fazer-nos mergulhar na crise energética a que estamos embrulhados. As medidas governamentais quebraram, ao mesmo tempo, o caixa da Eletrobrás, destruíram as possibilidades do etanol, deixaram as hélices das eólicas paradas à espera de linhas transmissoras e, ainda por cima, reduziram quase à metade o valor das ações da Petrobras. Será que o petróleo era nosso e o pré-sal, por pura teimosia propagandista e incompetência, é deles?
Quanto desgoverno. E a perda continuada do poder de compra dos assalariados, que a inflação de 6% ao ano (na verdade bem mais) dilui, os truques de contabilidade criativa que não enganam ninguém e a inépcia administrativa que transforma em mera propaganda os projetos bombásticos?
CRISE ENERGÉTICA
Medidas do governo quebraram o caixa da Eletrobrás, destruíram as possibilidades do etanol, deixaram as hélices das eólicas paradas e reduziram quase à metade o valor das ações da Petrobras http://img.uol.com.br/materia-modulos/fecha_aspas.gif
O que dizer da receita garantida para o clientelismo e a inépcia assegurada por 30 partidos no Congresso e 39 ministérios?
Seria injusto, porém, atribuir esses males a uma só administração. Percebe-se um suceder de acontecimentos negativos levando-nos, neste estranho e preocupante momento, à beira de perder uma oportunidade histórica, a de consolidar uma democracia de verdade e permitir nos livrar da síndrome do baixo crescimento, que limita o bem-estar e impede o acesso ao primeiro mundo.
RENOVAÇÃO
É hora para uma mudança da guarda, na esperança de que novos lideres tenham visão de estadistas, e não a de meros chefes de clã
A situação é tão grave que é chegada a hora para o conjunto da "classe politica" assumir parcelas de responsabilidade sobre os rumos do Brasil. Por isso é tão chocante aquela foto de regozijo.
Os líderes governistas, em vez de exporem à nação com realismo as mazelas existentes e de apelar, quem sabe, a todos os brasileiros para se unirem nas questões fundamentais, só pensam em dividir a sociedade entre "nós" e "eles" para, apostando nesse pobre maniqueísmo político, vencer eleições e se manter no poder.
É hora, entretanto, para uma mudança da guarda, na esperança de que novos líderes, colados na escuta das ruas, tenham visão de estadistas, e não a de meros chefes de clã. É hora de renovação, da força dos jovens aliada à visão de grandeza construírem a política do amanhã."





        Humberto Pinto Cel


sábado, 27 de agosto de 2016

ENFIM, A VITÓRIA SE APROXIMA!




Da esquerda para direita:
Claudio Muller União AP, Marcos Real SAB, Dr. Paulo Moreira e Egbert Schlögel SAPEC




"Abaixo segue resultado da reunião ontem em Brasília, leiam com atenção e compartilhem a informação.
A reunião começou pontualmente as 14:00, estavam presentes o Coronel Max, uma advogada e assessores do coronel, as 3 associações SAB, SAPEC e União AP, Deputado Federal Goulart, juntamente com o Sr. Georges que é o relator do novo CBA Código Brasileiro de Aeronáutica.

O Relator Georges fez as devidas apresentações das partes justamente por conhecer todos os presentes, após fez uma breve introdução dos objetivos das Associações e a partir dai começou-se uma conversa com o tema balão e avião, e de como ambos podem dividir o espaço aéreo, além do que das dificuldades impostas pelos setores que quem ao invés de seguirem as regras ficam burlando as leis e proibindo eventos regulamentados.

A conclusão da reunião foi a seguinte:
No prazo de 15 dias devemos enviar uma proposta de Regulamentação dos balões e em cima desta proposta eles irão trabalhar para ver a possibilidade de aproximar nossa proposta de algo que eles já tem hoje pronto, chegando assim numa proposta que atenda a todas as demandas.

Haverá uma próxima reunião na qual será convidado o DECEA para juntar-se ao grupo de discussão, então se tudo correr como previsto, a próxima reunião composta pela presença das Associações SAB, União AP e SAPEC, a Secretaria de Aviação Civil (SAC), e o DECEA, já com a proposta enviada pelas associações para ser discutida.

Além disso houve uma breve reunião no Senado com o Senador Jose Maranhão que é Relator do Projeto de mudança do Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA). Que foi bastante proveitosa, pois podemos expor a situação atual em que se encontra e as possíveis soluções.

A avaliação final é que iniciou-se de fato uma grande abertura para a regulamentação da atividade baloeira no Brasil, o que não é uma promessa, pois há muito trabalho a ser realizado para que isso de fato se concretize. Confiram as fotos desta empreitada, e reparem na placa que indica a reunião, aos poucos ganhamos o respeito e espaço que merecemos."




        Humberto Pinto Cel